Por que precisamos trabalhar?

Por que precisamos trabalhar?

A resposta a esta pergunta, em um primeiro momento, parece simples. Você pode dizer: Para sustentar a família; para conseguir dinheiro; para comprar um celular novo; pagar o aluguel… etc. Mas, será que esse é o único propósito?

Tudo o que fazemos na vida necessita de mais do que satisfação monetária, e sim, satisfação pessoal. Pode parecer clichê, mas se você não está feliz no trabalho que exerce, então este trabalho não é para você. Trabalho bom é apenas aquele que traz realização, ou seja, mais do que apenas servir para pagar as contas, ele serve como guia de vida, independente do que ele represente socialmente. Diversos coletores de lixo, por exemplo, tem uma satisfação pessoal muito maior do que muitos diretores de empresas e isso acontece porque aquele trabalho é capaz de causar naquela pessoa uma sensação de prazer imensa.

Não basta ser bom no que se faz, é necessário investir em saúde mental

Segundo pesquisa realizada pelo Isma Brasil (International Stress Management Association) em 2015, cerca de 72% da população está insatisfeita com seu próprio trabalho, e funcionários insatisfeitos apresentam características coletivas:

  • Falta de concentração;
  • Falta de foco;
  • Menor produção;
  • Distração acentuada.

Em um trabalho que o funcionário não se sente realizado, ele não dá 100% do seu melhor para a realização do projeto, além de colaborar com possíveis doenças, como Ansiedade, Depressão e Síndrome do Pânico.

Quantos não são os casos de executivos que largam seus empregos de alto rendimento para realizarem o sonho de viajar pelo mundo fazendo “mochilão”, ou para abrir seu próprio negócio, vender rede na praia, ajudar os mais necessitados… Realização profissional é algo pessoal, e cada um deve buscá-la da melhor forma possível, se alguém se sente bem sendo o diretor de uma empresa multinacional e se sente realizado por ter atingido tal patamar, ótimo! Mas se alguém se sente satisfeito em construir bibliotecas infantis em países pobres, como fez um grande executivo da Microsoft em 2015, ótimo também! Apenas prossiga naquilo que te faz se sentir completo.

As novas gerações

Os jovens de hoje em dia já entendem melhor como funciona isso, há uma grande taxa de rotatividade de pessoas jovens nas empresas hoje em dia, e isso não acontece por motivos de demissão e sim porque estes funcionários não se sentem satisfeitos com o que exercem e buscam alternativas.

A geração Y, jovens de 20 a 30 anos, não abre mão de um bom ambiente por benefícios, eles preferem a autopreservação e aprendizado, e se uma empresa não for capaz de oferecer isso a eles, vão em busca de algo diferente, a projeção é que estes tipos de profissionais mudem não apenas de empresa, mas sim de profissão cerca de cinco vezes ao longo da vida. Não existe mais a profissão eterna, como acontecia no passado: se alguém era marceneiro, então provavelmente seria marceneiro até o fim da vida, além de repassar a profissão aos filhos. Agora, se o jovem marceneiro decide que quer ser designer, ele vai estudar e possivelmente conseguirá.

Há o ponto positivo de não se acomodar e não se submeter a situações constrangedoras, mas também é possível que alguns desses jovens sofram com a diminuição das chances de crescimento profissional.

E você? Já faz parte da geração que muda de emprego sempre, ou já observou este tipo de comportamento em sua empresa? O fato é que cada vez mais as personalidades se renovam, e para isso, o ambiente deve seguir a mesma linha de renovação, sendo capaz de comportar tanto as gerações mais experientes quanto os jovens que precisam de mais mobilidade e espaço colaborativo.

Na Desky você encontra os melhores móveis para escritórios do mercado, pensando o ambiente da sua empresa de forma inteligente, alinhados com a nova geração. Entre em contato ou solicite uma visita!

Comente pelo Facebook

Comentários

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>